Notícias

  • Expectativa da exportação de carne bovina do Brasil para 2020

  • Data: 15/01/2020
  • Fonte: http://www.farmnews.com.br/mercado/expectativa-da-exportacao-de-carne-bovina/
  • Expectativa da exportação de carne bovina do Brasil para 2020
  • A expectativa é que a exportação de carne bovina do Brasil em 2020 alcance novo recorde histórico!

    Isso porque após o recorde em 2019, a perspectiva do USDA é de que a exportação de carne bovina brasileira continue subindo e alcance 2,58 milhões de toneladas em equivalente carcaça em 2020.

    Pois é, apesar da leve queda na expectativa de exportação de carne bovina do Brasil em 2020 comparada a previsão anterior, o ritmo de embarques deve seguir aumentando ano a ano e alcançar novo patamar histórico.

    A previsão do USDA de dezembro de 2019 apontava que a exportação de carne bovina do Brasil alcançasse 2,60 milhões de toneladas em equivalente carcaça, pouco acima da projeção de janeiro de 2020, de 2,58 milhões de toneladas.

    Além do Brasil, a exportação de carne bovina dos Estados Unidos deve aumentar sensivelmente em 2020, alcançando 1,49 milhão de tonelada em equivalente carcaça, valor 8,7% maior que a previsão de 2019 (1,37 milhão de tonelada).

    O fato é que a exportação mundial de carne bovina em 2020 deve aumentar frente a previsão de 2019. A revisão dos dados do USDA estimam que o total de carne bovina exportada em 2020 será de 12,60 milhões de toneladas em equivalente carcaça, valor 11,4% maior que a expectativa para 2019 (11,31 milhões de toneladas).

    A produção mundial de carne bovina para 2020 foi revisada para baixo, com expectativa de 61,60 milhões de toneladas em equivalente carcaça. Pois é, o USDA revisou em janeiro de 2020 os dados esperados da produção de carne bovina nos principais países produtores e no mundo.

    O setor pecuário nacional inicia 2020 com perspectivas de que o mercado do boi gordo siga firme. De acordo com pesquisadores do Cepea, o fundamento vem da baixa oferta de animais para o abate e da possível continuidade da demanda internacional aquecida.

<< Voltar