Notícias

  • Acrimat apoia tentativa de reverter veto dos EUA à carne bovina

  • Data: 05/11/2019
  • Fonte: https://canalrural.uol.com.br/noticias/pecuaria/boi/carne-bovina-acrimat/
  • Acrimat apoia tentativa de reverter veto dos EUA à carne bovina
  • Embargo ao produto do Brasil está em vigor desde 2017; na época, embarques foram cancelados devido às reações (abcessos) provocadas pela vacina da febre aftosa no rebanho

    A Associação dos Criadores de Gado de Mato Grosso (Acrimat) manifestou nesta terça-feira, 5, apoio a decisão do governo de continuar as negociações com os Estados Unidos, mesmo após os norte-americanos continuarem com a suspensão da importação de carne bovina in natura do Brasil.

    A entidade cita uma viagem da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, no dia 17 de novembro aos EUA, onde deverá se encontrar com o secretário de Agricultura norte-americano, Sonny Perdue. “O objetivo é tentar convencer os Estados Unidos a liberar o produto do Brasil”, diz em comunicado.

    Segundo a Acrimat, as exportações de carne bovina in natura totalizaram 160,1 mil toneladas em outubro, atingindo o recorde mensal anterior, de 150,7 mil toneladas registrado em setembro de 2018, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

    “Dados como este e ações como a promovida recentemente no Egito pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e parceiros mostram a excelência do produto brasileiro, que nos permitem atender aos padrões de cerca de 160 países com os mais diferentes níveis de exigências”, conclui a associação.

    Entenda o caso

    Em 2017, os Estados Unidos suspenderam as compras de cortes bovinos do Brasil, devido às reações (abcessos) provocadas no rebanho, pela vacina contra a febre aftosa. Essas reações desencadearam o processo de redução da dose da vacina de 5 ml para 2 ml e a retirada da saponina da composição do produto.

    Em junho deste ano, uma missão veterinária dos EUA esteve no Brasil para inspecionar frigoríficos de bovinos e suínos. A decisão norte-americana, comunicada ao Ministério da Agricultura do Brasil é fruto desta inspeção.

<< Voltar