Notícias

  • Aftosa: confira 6 cuidados necessários na hora de vacinar o rebanho

  • Data: 01/11/2019
  • Fonte: https://canalrural.uol.com.br/noticias/pecuaria/boi/aftosa-confira-6-cuidados-necessarios-na-hora-de-vacinar-o-rebanho/
  • Aftosa: confira 6 cuidados necessários na hora de vacinar o rebanho
  • Começa nesta sexta-feira, 1º de novembro, a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa na maior parte do país. Em alguns estados a vacinação deverá ser aplicada em todo o rebanho bovino e bubalino, como é o caso do Acre, Amazonas, Roraima, Espirito Santo e Paraná. Já nos demais estados, a imunização deve ser direcionada para animais com idade de até 24 meses. 

    Cuidados na hora da aplicação

    1.  No momento da compra, é importante optar por lojas registradas e certificar que as vacinas estão armazenadas na temperatura correta: entre 2º C e 8º C.
    2.  O transporte deve ser feito em caixa térmica, com pelo menos três partes de gelo para cada vacina e lacre.
    3. O cuidado também deve ser estendido ao momento de escolha do horário de aplicação do antivírus, que deve ser feito durante o momento mais fresco do dia.
    4. Durante a vacinação, é preciso manter a seringa e as vacinas na caixa térmica, e lembre-se: use agulhas novas, adequadas e limpas. A higiene e a limpeza são fundamentais para uma boa vacinação.
    5. Antes de aplicar, agite o frasco e aplique a dosagem certa em todos os animais: 2 ml. O lugar correto de aplicação é a tábua do pescoço, podendo ser no músculo ou embaixo da pele.
    6. Após vacinar todo o rebanho necessário, é preciso preencher a declaração de vacinação e entregá-la no serviço veterinário oficial do estado juntamente com a nota fiscal de compra das vacinas.

    Mudanças

    Este ano, a vacina teve alterações na formulação, com redução na dosagem de aplicação, de 5 para 2 ml, a vacina passou a ser bivalente, permanecendo a proteção contra os vírus tipo A e O e as apresentações comercializadas agora serão de 15 e 50 doses. A composição do produto também foi modificada com o intuito de diminuir os nódulos.

    Após imunizar seu rebanho, o produtor terá até 6 de dezembro para comprovar a vacinação junto à Inspetoria de Defesa Agropecuária local, apresentando a classificação do rebanho, por sexo e idade, e a nota fiscal de compra das doses aplicadas.

<< Voltar